terça-feira, 17 de novembro de 2009

O ENSINO PÚBLICO E A COMUNIDADE EM A FUGA - LÍBANO MONTESANTI CALIL ATALLAH

O ENSINO PÚBLICO E A COMUNIDADE EM A FUGA

É papel do professor educar seus alunos pois é para isso que os pais matriculam seus filhos em escolas, neste caso em escolas publicas.
O professor é contratado para cumprir com a missão e sem direito de questionar suas prerrogativas pois as mesmas já se definiram no ato do contrato.
É verdade que os salários não estão la condizentes com o grau de responsabilidade que lhes é delegada. Mas o fato é que ali está para trabalhar quem quer.
Uma vez que em posição de herói o professor pode, conforme seu agrado, até desistir de oferecer seus ensinamentos aos alunos de escolas publicas. Passando para o ensino privado.
É verdade também que os alunos não vem para o recinto escolar com extrema vontade de aprender sendo assim colaborador para formar o grande imbróglio.
É assustador, principalmente para os professores o fato que em 2006, 311000 alunos evadiram de escolas publicas em todo o Brasil, ao mesmo tempo em 263000 matricularam-se em escolas de nível médio da rede privada. Atentemos que esta estatística é para todo território nacional. Imaginemos se localizássemos estes números somente na grande São Paulo, lembro que estamos apenas trabalhando com uma hipótese: nós fecharíamos 200 escolas com acomodação para 1500 alunos. Portanto também por volta de 20000 professores estariam sem trabalho.
Minha proposta como professor é a mesma que neste momento disponho para a análise tanto de alunos, pais e professores, avaliarem com afinco, sob pena de arcar com o ônus em futuro breve, provocado pelo desleixo da distração. Se passarmos a meditar a respeito é bem provável que consigamos visualizar um futuro breve e mais promissor. Avalizemos a mesma que abaixo descrevo:
Se conseguirmos envolver no processo de aprendizado de nossos alunos aqueles que mais o amam fica óbvio que o sustentáculo emocional aumenta proporcionando mais equilíbrio e interesse, ao estudante.
Elaborei exercícios onde pais, namorados, irmãos, tios, maridos e até mesmo filhos de alunos, que mesmo estando em casa participaram da tarefa elevando ou propiciando aquilo que seria um dispendioso e cansativo trabalho escolar em algo muito prazeroso, pois todos que o trouxeram para meu exame de avaliação os resultados o fizeram com muita satisfação.
Lembro que é uma das muitas infinitas estratégias que devemos adotar para envolver nossos importantes alunos com a sua própria educação.

Líbano Montesanti Calil Atallah
professor
libanoatallah@terra.com.br


A REVISTA É UM ORGÃO DA
______________________________________________________
______________________________________________________
Líbano Montesanti Calil Atallah