segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O ENSINO PÚBLICO E A COMUNIDADE - O PLANO SUPERIOR - LÍBANO MONTESANTI CALIL ATALLAH



O ENSINO PÚBLICO E A COMUNIDADE
O PLANO SUPERIOR 


Parece-me que o assunto do momento é a escola publica. Notoriamente a estrela do noticiário. Raros são os dias que não aparecem na impressa nacional, matérias sobre o assunto. Creio que o brasileiro já entendeu que os problemas nacionais só serão resolvidos se a educação for tratada como base cultural elementar.
Venho, como professor, nestes últimos tempos me debatendo para tentar mostrar que se não nos afastarmos dos ranços autoritários, remanescentes do período de exceção, nós professores, não conseguiremos chegar aos alunos com os nossos conhecimentos.
Quero dizer que se não adotarmos uma linguagem mais alegre, mais solta ou mais independente, os alunos vão continuar a ignorar-nos.
Sem discípulos... sem mestres, raciocina o mais mambembe.
É com imensa dificuldade que os professores de ensino fundamental e médio, de escolas publicas, desempenham seu trabalho. Deparam-se com tudo que é tipo de dificuldade, desde a formação familiar dos alunos até o meio em que se inserem.
A conduta, por parte dos alunos, já é uniforme, quase todos se comportam da mesma forma, mesma linguagem independente, solta e mais alegre, como acima já foi dito. Ousei chamá-la de ?Zoeira?. Eles veem para a escola para relacionarem-se com os colegas, formando grupos quase coesos que saem para as baladas, formam casais, estudam e quando solicitados pelos professores, dividem despesas de material, etc. Assim formam um pensamento só.
Então podemos acreditar que o produto deste pensamento coletivo é a realidade e que também é a soma de todos os mesmos reais.
O que temos que entender é que a realidade que não considera o Plano Superior é mal caratismo, impostura ou má intenção.
Neste contexto, o Plano Superior é soma das ideias da maioria. Os alunos são a maioria, por isso o sistema educacional vigente tem que considera-lo.
Não podemos nos iludir acreditando que manteremos nossos empregos conduzindo-nos à maneira antiga. O índice de evasão é muito grande e os alunos que ficam na escola não estão satisfeitos com seus próprios resultados.
A minha sugestão é para todos nos atualizemos.
Considero os professores aptos mas a falta de comunicação entre estes e os alunos vem concorrendo para a bancarrota do ensino publico.
A atualização faz-se urgente a começar, sem dúvida pela linguagem, que os professores devem adotar. Depois não nos esquecermos de que qualquer ideia de poder é mera ilusão. No mundo atual, nós seres humanos, que temos vida própria, também fazemos parte do todo que é a humanidade. Assim mais uma vez temos que lembrar da questão do caráter, não nos sobrepondo aos nossos semelhantes. Neste caso dos alunos, que também são pessoas, que no momento da matricula, já disseram que vieram à escola para aprender. Mantê-los juntos a nós é obviamente nossa primeira obrigação. O respeito pela atitude que tiveram fica implícita na nossa nova conduta, aberta ao dialogo e de respeito com as ideias da maioria.

Líbano Montesanti Calil Atallah
professor
libanoatallah@terra.com.br

O ENSINO PUBLICO E A COMUNIDADE - ' 'O PLANO SUPERIOR ' '
LÍBANO MONTESANTI CALIL ATALLAH
______________________________________________

____________________________________________

A REVISTA É UM ORGÃO DA
______________________________________________________
______________________________________________________
Líbano Montesanti Calil Atallah